GX2 Tecnologia

Governança de Dados e sua importância no contexto atual

Confira abaixo as 3 dicas para colocar sua empresa no caminho da transformação digital que gera resultados

6min. de leitura

Em momentos como este que estamos passando, encontrar soluções para produzir mais, com menos recursos e em menos tempo ajudam as empresas a se manterem vivas no mercado.  Soluções de inteligência de negócio, análise de dados internos e externos são fundamentais para o crescimento e desenvolvimento dos negócios.

Mas na ânsia de encontrarmos soluções, nos tornarmos “Data Driven”, usar Inteligência Artificial e infinitas outras soluções existentes, acabamos por esquecer a gestão dos dados que possuímos. 

A criação de regras para a aquisição, manutenção, acondicionamento e acesso a esses dados são fundamentais para que a estratégia de utilização de dados para a tomada de decisões, seja efetiva.

A governança de dados é, principalmente, a entrega de informação certa, na hora exata para a pessoa correta.  É a criação de políticas de acesso e compartilhamento de informações dentro da empresa, para que as melhores decisões sejam tomadas.

A democratização dos dados é um fator importante, nos dias de hoje, para um bom funcionamento das empresas.  Contudo democratização não é sinônimo de abertura total dos dados.

Imagine um gestor de produção tendo acesso à relatórios de performance do RH, de colaboradores do almoxarifado? 

Como a visão é diferente da do RH, isso pode gerar problemas na comunicação e operacionalidade das rotinas de produção e distribuição de matéria prima.

Por isso a criação de políticas de acesso e disponibilização da informação é importante, para que a informação certa seja entregue para a pessoa adequada. 

Organizar toda essa movimentação de dados é essencial para tomar as decisões mais adequadas.  Nesse intuito, foi criada uma metodologia chamada DMBoK, que tem por objetivo ajustar as melhores práticas em governança de dados.

Desta forma podemos destacar alguns objetivos da Governança de Dados:

Melhorar a tomada de decisões – Com dados reais e estruturados, os gestores podem deixar a “intuição” de lado e tomar suas decisões baseadas nestes;
Antecipar demandas – com um histórico de dados bem organizado, podemos prever demandas futuras, principalmente com o uso de inteligência artificial;
Transparência e proteção das informações – com uma governança de dados bem estruturada, os dados importantes não ficam expostos a terceiros e podem ser disponibilizados corretamente entre os interessados;
Melhoria nos processos e redução de custo – com uma governança implantada, os processos ficam mais organizados e naturalmente a eficiência é melhorada e a redução de custos é natural.

A governança de dados é essencial para empresas que buscam crescimento e melhor estabilidade.  Com dados disponíveis e organizados as estratégias podem ser mais bem estabelecidas e as abordagens mais assertivas.

Implementar de forma segura e eficaz um plano de governança de dados não só está em sintonia com as novas legislações de proteção de dados como GDPR e LGPD, como auxilia as empresas neste mercado dinâmico em que estamos.