GX2 Tecnologia

Você conhece a metodologia ágil Spotify?

Saiba como funciona e quais são suas vantagens.

A metodologia ágil do Spotify surgiu para controlar os processos de produção e manutenção da plataforma deles, porém a divisão das equipes se tornou bem famosa e outras empresas, inclusive a GX2, já estão se inspirando e utilizando.

Por isso, vamos entender o que é, quais são as vantagens e como implementamos aqui na GX2:

 

A organização básica da metodologia é a matriz com times orientados vertical e horizontalmente.

1. Vertical (squads e tribos)

Agrupados por produto, ou seja, por features ou grupos de features correlacionados.

>> Squads são a unidade básica de organização dos times, usualmente em torno de uma feature, ou subsecção de uma funcionalidade.

  • Podem ter de 3 a 10 membros
  • Devem ser autônomas a ponto de conterem expertise dentro do grupos os aspectos do produto para desenvolver tudo da concepção à prototipação, design, desenvolvimento, e deployment.


>> Tribo
é o segundo nível de agrupamento, e pode conter uma série de squads que tenham funcionalidades e objetivos similares. Os squads de uma tribo ficam fisicamente próximos uns dos outros, para que haja comunicação fluida.

  • O tamanho máximo de uma tribo segue a limitação do número de Dunbar, ou seja, em torno de 100 pessoas.
  • Squads-membro das tribos se encontram periodicamente para sincronizar seus esforços, apresentarem seu trabalho, e trocarem experiências.

2. Horizontal (chapters e guilds)

Agrupados por skill ou interesse, objetivando a troca de melhores práticas, experiências e desafios.

>> Chapter é um grupo horizontal (portanto orientado por função/afinidade) que congrega profissionais com responsabilidades e skills parecidos.

  • Chapters são geralmente contidos dentro de tribos, e se encontram com frequência para troca de ideias, melhores práticas, e desafios que estejam enfrentando. 
  • No chapter, há um líder, que serve como “técnico” e guia o aprendizado e o desenvolvimento funcional dos membros.


>> Guilds
, ou guilda, é um grupo de profissionais, que pode ser de squads e tribos diferentes, que se unem para trocar experiências, aprendizados, e melhores práticas sobre temas de interesse comum.

  • Em muitos casos, a guilda é composta por chapters correlacionados, por exemplo, o Grupo de Diversidade & Inclusão, que soma “agregados” de outras áreas que têm interesse comum pelo tema.
  • As guildas costumam ter coordenadores, que lideram os temas a serem discutidos e organizam os encontros.
 
Figuras de liderança

Por serem bastante autogeridos, nos times não existem figuras tão marcantes de liderança formal, mas sim lideranças mais orgânicas, bastante fundadas nos aspectos técnicos/funcionais do trabalho.

Assim, apenas chapters e squads tem lideranças claramente identificadas.

  • PO (product owner)/PM (product manager) direciona o quê é feito (WHAT)
  • Líder de chapter direciona como isso é feito (HOW)

     


Quais são as vantagens de aplicar essa metodologia?

A prova do sucesso dessa estratégia são os benefícios que esta abordagem trouxe para o Spotify e para outras corporações que investiram nela:

>> Agilidade nas tomadas de decisão

Um dos aspectos é a agilidade nas decisões. Considere, por exemplo, uma estrutura antiga, departamental e não ágil: para cada decisão, é preciso esperar burocraticamente por gerentes e líderes, que muitas vezes nem estão em contato direto com o que está acontecendo no dia a dia. Nas squads, as escolhas são feitas a nível local, pelo líder focado na funcionalidade e responsabilidade do grupo.

Essa mudança gera agilidade e rapidez para que os times consigam trabalhar e entregar resultados de qualidade. Tudo flui de forma mais ágil, sem burocracia e gargalos de comunicação. Os grupos trabalham de forma independente e simultânea, de modo a contribuir para satisfazer as demandas internas.

As metodologias escolhidas e as tecnologias variam bastante a depender do grupo, o que gera uma diversidade interessante e possibilita que o colaborador contribua com o melhor, trabalhando com o que for conveniente para ele.

>> Colaboração e aprendizado entre os membros

Outra grande vantagem desse método é que ele não prende as pessoas em grupos fechados apenas.

Ao contrário de outras alternativas, os profissionais se mantém conectados com diferentes pessoas da empresa, com a capacidade de colaborar e aprender com cada um deles. Os membros se comunicam com seu squad, com a tribe, com seu chapter e também com a guild, de modo a extrair conhecimento desses níveis.

Especialmente nas guilds, que são voltadas especificamente para o aprendizado e para a evolução intelectual dos funcionários.

>> Flexibilidade e escalabilidade

A ideia do Spotify foi desenvolver uma estrutura que mantivesse vivos os pilares ágeis, e eles conseguiram. Os squads otimizam a flexibilidade interna, tornando a empresa adaptável a diferentes níveis de demanda, principalmente com a avaliação dos próprios métodos. Além disso, fica mais fácil crescer de uma forma segura e eficiente, com a adição de novos membros à organização.

Dessa maneira, a empresa se mantém competitiva e moderna, ao prezar pelos ideais ágeis e otimizar a velocidade de produção.

Gerenciar projetos com metodologias ágeis é um grande passo rumo à eficiência e organização em empresas. A partir dessa escolha, é possível administrar melhor os prazos, os custos, o pessoal e até mesmo os possíveis riscos.

Fonte de apoio: https://blog.smartconsulting.com.br/spotify-squads/